"Novos" textos

Teoricamente, eu não deveria ter tantos problemas quanto tenho. Ou acho que tenho… Nunca ninguém virou pra mim e falou diretamente: “Caralho, você é um puta cara fodido com problemas, hein?”. Acho que grande parte, isso se eu não estiver falando de todos, os problemas que tenho [ou, novamente, acho que tenho] são criados apenas pela minha maldita cabeça. Mas ainda assim, sabendo dessa possibilidade, achominha vida uma merda, e as escolhas que tenho na cabeça agora podem ser, se não são [e eu vou parar com essa mania que está em quase todas as frases desde o começo do texto], de vida ou morte. Traduza para “extrema importância”. Tão extrema que toma conta da minha mente integralmente, e eu não gosto disso.

Também acho que está na hora de escrever mais para o blog, porque eu tenho certeza que isso me faz bem, apesar de no final parecer tudo um diarinho escroto. Entenderei caso vocês achem isso. Falar mais, sobre mais coisas, coisas importantes ou não, assuntos diversos, e também dos meus fucking prolemas… Gosto quando alguém se identifica com eles, e me elogiam por isso. -“Porra, gostei do seu texto. Gostei mais ainda por ter me identificado com ele, coisas que poucos consegue,”. Falem isso e me sentirei “o” cara. No bom sentido, é claro. Humildade sempre, entende, trutá?

Piadinhas são coisas que poderiam aparecer com mais frequência no blog. Veja: se falarei da minha [nada-boa] vida aqui, ficará um porre. De verdade. Nos textos não crescerão flores e arco-iris não saltarão por cima do mesmo. Com certeza serão textos mais fechados, tristes e malditos, que não animarão ninguém, nem eu mesmo, apesar de sentir um grande alívio a escrevê-los. Um grito silencioso, eu diria, mas enfim… Piadinhas são legais. As pessoas gostam de piadinhas. Eu gosto de piadinhas. Não as crio/faço bem, mas gosto. Piadinhas… Check!

Clareza! Nada melhor que textos claros e compreensíveis. Podem não ser de boa qualidade, mas que vocês entendam o que estou escrevendo. Com certeza será um up pra mim. E pro blog, talvez. Começarei a explicar mais as coisas, custe o que custar. Não citarei nomes, seria anti-ético [e eu sempre quis usar essa expressão], mas farei o melhor pra explicar. Tenho certeza de que as pessoas mais envolvidas nos meus problemas não ligarão de se identificar nos meus textos. Pelo menos as pessoas que eu sei que não ligarão estarão lendo o texto. As que podem ligar passam bem longe deste endereço… Score! Graças a Deus.

Tudo bem que este texto não está nada dentro dos termos citados no texto. Vide primeiro, parágrafo por exemplo. Mas novos textos virão, o primeiro parágrafo será explicado, e muitos outros assuntos eu pretendo tocar, não só na minha vida… O que deveria ser, porque o blog é meu, e eu faço o que eu quiser com ele, mas esse não é o ponto. Fato é que pelo menos uma pequena introdução eu já fiz para novos textos, e eu não sei exatamente qual é meu ponto com esse texto… Acostumem-se. E eu não sei como terminar… Tá terminado.

Anúncios

0 Responses to “"Novos" textos”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: