Arquivo para março \26\UTC 2011

digerir merda?

o quanto vale a pena você continuar? as vezes é ridículo perguntar isso, e a maioria das pessoas provavelmente vão entender isso da maneira errada, mas você é você, e vamos seguir aquela padrão foda-se os outros. você sabe do que você é capaz, onde você quer chegar, o que te que fazer para conseguir chegar onde você se projeta daqui a alguns anos. certo? ou errado?

não questione.

continuar no sentido de continuar mesmo. sabe?

vamos pular o zé roela que tá falando que você quer se suicidar. você também ouve ele, e você vai mandar ele tomar no cu suave.

você pensa, re-projeta todas as suas expectativas, revê tudo o que queria comprar, viagens a fazer, finais de semana perdidos por dar um tempinho, ou a somatória de todos os 10 minutos que você ficou depois das 19 horas sentado quando deveria era estar no trânsito. e não que o trânsito seja melhor, mas convenhamos: nem tudo que vem “a mais” vale a pena. não tente generalizar.

as vezes tudo o que eu falo é meio bosta. não me menosprezando, porque eu sei muito bem quando eu falo sério e quando eu falo bosta, e quando eu mereço ter atenção, e quando eu só estou recitando algo pronto da minha cabeça: mas palhaçada é universal. assim como bom gosto, e isso é verdade: quando o negócio é bem feito, não a negação. você pode não gostar, pode achar feio, pode até fazer melhor, mas o conjunto da obra fala por si.

um dia eu chego nisso ai. passo disso logo depois.

parece nóia demais pra uma coisa de pouca duração. mas eu to dizendo que isso me remete ao meu primeiro namoro: eu aguentei muito tempo, muita merda. aguentei até o momento que achei que era merda demais. (todo mundo é obrigado a aguentar merda. tomar no cu. hoje inventei a expressão “cara de quem tomou no cu”. não sei o quanto isso faz sentido fora da minha cabeça, mas vamo omar no cu ae gente? vocês vão ver que é dahora. e olha que nem sou parâmetro.) porque merda tem limite.

profetizo: merda-tem-limite.

acho que achamos outro bom senso universal: merda. pra mais e pra menos, acho fácil de ser reconhecida.
digerir já é outra história. e nem é tão longe desse ponto de partida.

(ou entendam tudo pelo resumo “saber dar valor a si”)

Anúncios

twitter

calendário

março 2011
S T Q Q S S D
« jan   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031